María Zambrano – A aventura de ser Mulher

 Em A aventura de ser mulher, Juan Fernando Ortega Muñoz recolhe diversas fontes que traçam as linhas do pensamento feminista de María Zambrano. A partir de artigos de jornais e revistas, extratos das suas conferências, reflexões, entre outros, traça-nos o caminho que permite à mulher entrar no “império da dignidade”.

A necessidade de realizar uma genealogia feminista, de dar à mulher o seu lugar na História, fá-la percorrer historicamente o papel das mulheres ao longo do tempo até realizar uma análise crítica das mulheres da época.

Pertencente à chamada Geração da República, discípula de José Ortega y Gasset, criou uma obra singular de indiscutíveis valores literários, onde conjuga poesia e pensamento. Os seus escritos estão centrados sobre o eterno problema da beleza e da verdade, sendo o acesso a esta uma constante fundamental no seu processo intelectual.

Em Espanha, e depois de estar exilada durante 45 anos, recebeu numerosos reconhecimentos, como o Prémio Príncipe das Astúrias de Comunicação e Humanidades (1981), o Doutoramento Honoris Causa pela Universidade de Málaga (1982) e o Prémio Cervantes (1988), entre outros.

Faleceu em Madrid a 6 de Fevereiro de 1991, cumprindo 86 anos de idade.

Em português tem diversas obras traduzidas, nomeadamente O Homem e o divino e Os sonhos e o tempo.

Faces de Eva/CESNOVA lideraram o projeto de tradução desta obra para a língua portuguesa.

Ficha técnica

Coordenção da edição portuguesa
Zília Osório de Castro
Susana Cámara Maríne

Editora
Colibri

Ano
2013

ISBN
9789896893118